Sexta-feira, 16 de maio de 2014

C&A é condenada por submeter empregados à condição análoga de escravo

A C&A, loja de departamentos espalhada por todo país, foi condenada a pagar indenização de R$ 100 mil por danos morais coletivos, consistentes em submeter trabalhadores a condições análogas de escravo.

Segundo a decisão da Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho, a marca obrigava a trabalharem sem autorização em convenção coletiva, não homologava rescisão, impedia intervalo para refeição e repouso, não pagava horas extras, entre outras reclamações. As condições degradantes foram acusadas pelo Ministério Público do Trabalho no Estado de Goiás.

Em nota, a C&A informou que o processo se trata de “uma discussão pontual sobre a jornada de trabalho de seus empregados no estado de Goiás”. A empresa disse que “repudia qualquer forma de trabalho análogo ao escravo e preza pelas suas relações de trabalho e respeito à legislação brasileira”.

Sexta-feira, 16 de maio de 2014
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend