O ódio como religião?
Sábado, 14 de novembro de 2015

O ódio como religião?

Não, não há crença que autorize, estimule ou possa diretamente ou mesmo indiretamente provocar algo tão bárbaro como os atentados de ontem em Paris. O Islamismo não autoriza. O judaísmo não autoriza. O cristianismo não autoriza.

O que existe é um ódio doentio que canaliza e se apropria de angústias e crenças alheias, transformando pessoas em armas e outras pessoas em alvos para a satisfação de suas próprias necessidades doentias. É uma ideologia da raiva, da cooptação e da objetificação inclusive daqueles que muitas vezes cegamente a seguem.

Não há lógica imediatamente aparente no atentado: nenhum símbolo significativo do capitalismo ou do Ocidente foi atingido. A única mensagem aparentemente veiculada é a do medo: ninguém está seguro, nem mesmo nos bairros mais modestos, nem mesmo os próprios imigrantes que lá vivem.

Paradoxalmente a perda trágica de vidas provoca o fortalecimento do ódio, da xenofobia e da ultradireita na própria França, o que inclusive tornará muito mais difícil a vida dos próprios muçulmanos que lá vivem. É preciso dizer não a tudo isso.

O Estado "Islâmico" merece o desprezo de todos nós, não interessa qual seja a eventual crença professada. Ele não pode representar nada além do ódio. E contra ele, pessoas de todos os matizes devem se opor, assim como devemos nos opor aos adeptos da xenofobia na França e aos vermes que no Brasil querem tratar protestos políticos como algo equivalente ao terrorismo, por mera conveniência e pelo fascismo que exalam com tanta naturalidade.

Salah H. Khaled Jr. é Doutor e mestre em Ciências Criminais (PUCRS), mestre em História (UFRGS). Professor da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Escritor de obras jurídicas. Autor de A Busca da Verdade no Processo Penal: Para Além da Ambição Inquisitorial, editora Atlas, 2013 e Ordem e Progresso: a Invenção do Brasil e a Gênese do Autoritarismo Nosso de Cada Dia, editora Lumen Juris, 2014 e e co-autor, com Alexandre Morais da Rosa, de In dubio pro hell: profanando o sistema penal, Empório do Direito, 2015.
Sábado, 14 de novembro de 2015
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend