Contra fechamentos e a favor da educação, 48 escolas de São Paulo estão ocupadas
Quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Contra fechamentos e a favor da educação, 48 escolas de São Paulo estão ocupadas

Levantamento divulgado na manhã hoje (18) pelo Sindicato do Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) informa que 48 escolas estaduais estão ocupadas por alunos e professores, em protesto contra a "reorganização" imposta pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), que pretende separar as escolas por ciclos e fechar ao menos 93 unidades.

Matéria originalmente postada em Rede Brasil Atual 

Pela manhã, quatro escolas estaduais foram ocupadas, uma na região central da capital, duas na zona leste, e uma na zona norte de São Paulo. São elas: E.E. Caetano de Campos, na Consolação; E.E. Moacir Campos, em Aricanduva; E.E. Maria Regina Machado, na Vila Nova Curuca e  E.E Joaquim Leme do Prado, no Imirim.

Na E.E. Moacir Campos, a ocupação, que começou ainda de madrugada foi denunciada como tentativa de assalto, o que acarretou em presença ostensiva da polícia PM. A direção também resiste à ocupação, que agora é mantida por cerca de 15 estudantes, que permanecem em área delimitada pela, em situação assemelhada à cárcere privado, segundo relatos da presidenta da União Brasileira dos Estudantes (Ubes), Camila Lanes, que falou à RBA. Ela e Angela Meyer, presidenta da União Paulista dos Estudantes Secundaristas, que prestavam apoio à aos alunos, sofreram ameaças de detenção. Um professor e um militante foram detidos. Ao longo do dia, elas pretendem percorrer as novas escolas ocupadas e preveem que o número é ainda maior do que o balanço já divulgado.

César Lisboa, aluno do 2º ano do ensino médio e vice-presidente do grêmio da escola, conta que os policiais impedem tanto a entrada como a saída dos estudantes. "A nossa manifestação foi em solidariedade às demais escolas". Segundo ele, a promessa inicial era de que a escola não sofreria com a reorganização, mas a unidade deve perder o turno noturno do ensino médio.

A ocupação recebe o apoio da comunidade. Bia Moreno, presidenta da Associação dos Moradores da região lembra que a escola E.E. Moacir Campos é tradicional no bairro. "A gente precisa da escola, é uma das melhores escolas."

As E.E. Cohab Inácio Monteiro, na região de Cidade Tiradentes, e E.E. Pio Teles Peixoto, na zona oeste, que estavam ocupadas desde a última sexta-feira (13), foram desocupadas ontem, por determinação judicial.

Os alunos protestam contra o fechamento anunciado de pelo menos 93 escolas e extinção da oferta de ensino médio no período noturno e ensino de jovens e adultos (EJA) em diversas unidades.

Confira a relação de escolas que estão ocupadas:

Quarta-feira, 18 de novembro de 2015
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend