Plano de Sanders para acabar com encarceramento em massa é preocupante, diz filha de Hillary
Quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Plano de Sanders para acabar com encarceramento em massa é preocupante, diz filha de Hillary

Durante um evento de campanha em prol de Hillary Clinton na cidade de Cleveland, em Ohio, a filha da pré-candidata democrata, Chelsea Clinton, afirmou que a proposta de Bernie Sanders para acabar com o encarceramento em massa nos EUA é “preocupante”.

Matéria originalmente postada em Opera Mundi 

O comentário foi feito nesta segunda-feira (15/02) como resposta a uma pergunta referente às políticas de Hillary para a população negra norte-americana, profundamente afetada pela discriminação racial que domina a Justiça criminal nos Estados Unidos. Atualmente, os EUA possuem a maior população carcerária do mundo, superando inclusive China e Índia, ambos países com mais de 1 bilhão de habitantes. Das cerca 2,2 milhões de pessoas atrás das grades no país, 745 mil são homens negros. 

Chelsea citou o programa de Sanders, que defende o fim do encarceramento em massa para que os EUA deixem de ser o país com o maior número de presos no mundo, dizendo que o objetivo não poderia ser alcançado desde a Presidência visto que a maioria dos detentos estão em prisões estaduais, não federais. 

“Nós não estamos elegendo um rei, estamos elegendo um presidente. Precisamos de alguém que entenda o que precisa ser feito como presidente, mas também em parceria com o Congresso, governadores e prefeitos”, argumentou Chelsea. "Minha mãe entende como o governo funciona", acrescentou.

Para resolver a questão do encarceramento em massa, Sanders propõe o fim das prisões privadas, isto é, prisões que recebem dinheiro do governo para manter os detentos; a legalização da maconha; e o fim do tempo mínimo obrigatório de detenção para crimes relacionados com drogas. Chelsea Clinton defendeu o programa de Hillary, que propõe mais oportunidades de educação e emprego para pessoas de comunidades marginalizadas. 

Sanders e Hillary estão em uma disputa acirrada pelos votos da população negra norte-americana nas eleições primárias democratas, que vão decidir quem será o candidato do partido. O senador de Vermont lançou um vídeo de campanha no último sábado em que a filha de Eric Garner, homem negro morto por enforcamento pela polícia em 2014, expressa seu apoio ao pré-candidato democrata.

Ao anunciar publicamente seu apoio a Sanders, Erica Garner escreveu um editorial no jornalWashington Post em que afirmava que todos os norte-americanos necessitam de um líder que possa dizer o que realmente está acontecendo no país. "As pessoas estão morrendo. Isso é real. Precisamos de alguém que fale sobre isso", escreveu a ativista.

Eleições primárias

Bernie Sanders e Hillary Clinton disputam a candidatura à Casa Branca pelo partido Democrata. No momento, Hillary possui 394 delegados a seu favor, tendo finalizado em um empate técnico com Sanders no estado de Iowa. Já Sanders possui 44 delegados a seu favor. Ele venceu a votação com 12 pontos percentuais à frente de Hillary no estado de New Hampshire.

Em Ohio, estado onde se localiza a cidade de Cleveland, onde Chelsea Clinton realizou o evento de campanha em prol de Hillary, a eleição primária acontecerá no dia 15 de março. 

Quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend