Conservadora, Laurita Vaz é a primeira mulher a presidir o STJ
Quarta-feira, 1 de junho de 2016

Conservadora, Laurita Vaz é a primeira mulher a presidir o STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) elegeu hoje (1º) a ministra Laurita Vaz para ocupar a presidência da Corte pelos próximos dois anos. Laurita será a primeira mulher a ocupar a cadeira desde 1989, quando o tribunal foi criado. 

O critério para ocupar a presidência do tribunal é a ordem de antiguidade. Por essas regras, a presidenta deveria ser a ministra Nancy Andrighi, mas ela abriu mão do cargo. Atualmente, Laurita é vice-presidente do tribunal. Ela nasceu em Anicuns (GO) e começou sua carreira jurídica no Ministério Público do estado na década de 1980. Foi membro do Conselho Penitenciário do Distrito Federal entre 1986 e 1998, presidindo-o de 1995 a 1997 e é especialista em Direito Penal. Foi nomeada ao STJ em 2001 pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Na mesma sessão desta quarta, foi escolhido o ministro Humberto Martins como novo vice-presidente. Também foi indicado para o cargo de corregedor nacional de Justiça o ministro João Otávio de Noronha. Atualmente, a função é exercida pela ministra Nancy Andrighi.

Seu perfil jurídico é conservador; tende a seguir a lei ao pé da letra. De crença católica ortodoxa, Laurinda gerou repercussão na imprensa em 2004 ao proferir uma decisão liminar favorável ao pedido de um padre para que fosse impedida uma interrupção de gravidez de anencéfalo, que morreu logo após o parto.

Quarta-feira, 1 de junho de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]