Livro sobre os 10 anos dos Crimes de Maio terá pré lançamento em ato amanhã
Quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Livro sobre os 10 anos dos Crimes de Maio terá pré lançamento em ato amanhã

O livro “Mães em Luta: 10 anos dos Crimes de Maio de 2006” terá pré lançamento amanhã (06), no ato em memória dos 24 anos do massacre do Carandiru. Organizada pelo jornalista André Caramante da Ponte Jornalismo e com prefácio de Eliane Brum, colunista no El País Brasil, a obra apresentará a história de mulheres que, ao recusarem aceitar a violência do Estado, organizaram-se e pedem por Justiça até hoje. É o caso de Rute Fiuza, representante da Bahia da Rede Nacional das Mães de Maio. Rute é mãe de Davi Fiuza, jovem negro, 16 anos, que ficou conhecido como “Amarildo da Bahia” após desaparecer como o pedreiro do Rio de Janeiro. Davi está desaparecido desde 2014.

Em 2006, a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), principal organização de tráfico de drogas em São Paulo, ordenou uma série de ataques à agentes da segurança pública do estado, que, por sua vez, retaliaram brutalmente a ação e aproveitaram da situação para “acerto de contas” com quem não tinha relação com o tema. Os “crimes de maio”, como ficaram conhecidos, deixaram 564 pessoas mortas por arma de fogo. 

Na contra capa do livro, lê-se que “integrantes da PM de São Paulo mataram 12.022 pessoas nos últimos 21 anos – o equivalente à população da cidade paulista de Cananéia, com 12.236 habitantes. Nessas duas décadas, PMs também foram vítimas: cinco mortos ao mês”. E no período de 2006 até  julho deste ano, “6.963 pessoas foram mortas por PMs no Estado”.

Para os organizadores do ato, “o massacre do Carandiru não é de um caso isolado. A chacina faz parte da política prisional brasileira, a mesma que submete os detentos a condições de vida degradantes e assédio constante dos agentes prisionais, tanto em seus presídios adultos quanto nas Fundações Casa”. 

Débora Maria, fundadora do movimento Mães de Maio e mãe de uma das 439 pessoas mortas na chacina, afirma que a “justiça do nosso país está em cheque“. Leia a íntegra da entrevista da Débora concedida ao Justificando.

 

Programação

ATO EM MEMÓRIA DOS 24 ANOS DO MASSACRE DO CARANDIRU
Dia: 06/10 | às 17hrs
Concentração: Praça Metrô Tiradentes
Endereço: Praça Cel. Fernando Prestes, 30 – Bom Retiro

Quarta-feira, 5 de outubro de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend