Para Mendes, maioria do TST poderia “integrar até um Tribunal da Antiga União Soviética”
Sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Para Mendes, maioria do TST poderia “integrar até um Tribunal da Antiga União Soviética”

Em evento nesta sexta feira, 21, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal  Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, criticou os integrantes da Justiça do Trabalho – “Isso é curioso, o Tribunal Superior do Trabalho é na  maioria formado por pessoal que poderia integrar até um tribunal da Antiga União Soviética”, disse. 

Na opinião de Mendes, houve um aparelhamento na própria composição do TST. “A mim parece que essa foi uma inversão que se deu. Talvez um certo aparelhamento da própria Justiça do Trabalho e do próprio TST por segmentos desse modelo sindical que se desenvolveu”, disse.

Para o ministro, o TST “tem uma concepção de má vontade com o capital”, o qual estaria sendo exportado para fora do país pois haveria uma “hiper proteção” ao trabalhador.

“Houve aqui [no Brasil] uma radicalização à jurisprudência no sentido de uma hiper proteção ao  trabalhador, tratando quase como um sujeito dependente de tutela”, complementou o ministro, em entrevista a jornalistas.

Mendes, que culpa o modelo sindical pelo “aparelhamento” na Justiça do Trabalho, defende uma desjudicialização das relações de trabalho e consumo.

No mesmo evento, o ministro ainda defendeu uma reforma política e afirmou que Bolsa Família, programa social de distribuição de renda para população mais carente, é uma “compra de votos institucionalizada”. As informações são da Agência Estadão Conteúdo e da Agência Brasil.

 

 

Sexta-feira, 21 de outubro de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend