Professor que ofendeu pesquisadora e colunista do Justificando é afastado temporariamente do cargo
Quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Professor que ofendeu pesquisadora e colunista do Justificando é afastado temporariamente do cargo

A Universidade de Rondônia (Unir) afastou por 60 dias o Professor de Direito Samuel Milet, proferir palavras de ódio machistas e homofóbicas em relação à pesquisadora e colunista do Justificando, Sinara Gumieri.

O afastamento é uma resposta da Universidade ao episódio ocorrido após a palestra sobre “Por que é preciso falar de gênero no Direito?” proferida por Sinara. 

Após a palestra da pesquisadora, o Professor criticou os alunos que foram até lá e aplaudiram a fala. Uma aluna interveio e ambos começaram uma discussão, cuja gravação foi autorizada por ele. Milet afirmou que a palestrante era uma “vagabunda”, “bostinha” e “sapatona”. 

As palavras do Professor chocaram a comunidade jurídica. Até o momento, o afastamento da Universidade havia sido recomendado pela própria Comissão da Universidade, pelo Ministério Público Federal (MPF) e por outras quatro instituições federais e estaduais. Na última semana, mais de cem Professores de renomadas universidades assinaram um manifesto de repúdio à conduta de Milet.

“Acreditamos que a universidade deve ser um espaço livre de discriminação, constrangimento e ódio” – afirmaram os juristas na ocasião.

Em razão da conduta e da repercussão do caso, Milet foi afastado até a conclusão do PAD – Processo Administrativo Disciplinar – que prevê uma série de punições, desde uma advertência até o afastamento definitivo.

Quinta-feira, 3 de novembro de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

reda[email protected]

Send this to a friend