Metrô terá que custear moradia para mulher que teve casa abalada por obras do monotrilho
Quarta-feira, 5 de abril de 2017

Metrô terá que custear moradia para mulher que teve casa abalada por obras do monotrilho

A Defensoria Pública de São Paulo obteve uma decisão liminar na última sexta-feira (31) que determina que o Metrô custeie a mudança e moradia provisória para uma mulher que teve sua residência danificada pelas obras de construção do monotrilho (linha 17 – ouro). 

A residência da mulher começou a apresentar rachaduras nas paredes e elevação no piso do quarto em 2012, com o início das obras no monotrilho. De acordo com laudo técnico produzido por um engenheiro civil e juntado ao processo, tais problemas causaram também infiltrações e umidade na casa. O documento também atesta que a estrutura do imóvel está abalada, podendo desabar a qualquer momento.

Segundo consta no processo, a moça tentou por diversas vezes entrar em contato com o Metrô e com a construtora responsável pelas obras. O Defensor Público Douglas Tadashi Magami, responsável pela ação, apontou que, muito embora representantes da empresa tenham fotografado a casa a pedido da moradora, nenhuma medida foi adotada.

Ele argumentou à Justiça que os problemas na residência colocam em risco a vida, saúde e integridade física da moradora. “A gravidade da situação, por si só, traz sofrimento que somente pode ser mensurado por quem tenha passado por tal agrura com prejuízo em valores fundamentais, como a saúde e a vida”, afirma.

Além da medida liminar para que a mulher seja retirada de sua casa e colocada em outra residência até que seja sanado o risco por completo, o Defensor Público também pediu que ela seja indenizada por danos morais em razão do sofrimento pelo qual passou, e caso seja impossível recuperar o imóvel ou eliminar o risco de lá permanecer.

Em sua decisão liminar, a Juíza Claudia Longobardi Campana, da 8ª Vara Cível de Santo Amaro, na capital, determinou que o local a ser custeado para moradia da mulher seja na mesma região em que ela mora, em boas condições de habitabilidade. 

Informações da Defensoria Pública de São Paulo.

Quarta-feira, 5 de abril de 2017
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]