Campanha contra o encarceramento em massa é lançada em São Paulo
Quarta-feira, 7 de junho de 2017

Campanha contra o encarceramento em massa é lançada em São Paulo

Foto: Agência Brasil

O evento de lançamento será realizado no próximo dia 13, terça-feira, no Tucarena e vai reunir cinco debatedores, além de exibir uma experiência de realidade virtual que simula uma cela superlotada

 

Apresentar a realidade e debater soluções para o problema do encarceramento são os objetivos da campanha “Encarceramento em massa não é Justiça”, promovida pela Rede Justiça Criminal, que será lançada, em parceria com a PUC-SP, no dia 13 de junho (terça-feira), no Tucarena.

Uma das etapas de elaboração da campanha contou com a participação espontânea de pessoas que se dispuseram a passar por uma experiência de realidade virtual que simulava o ambiente de uma cela superlotada, montada em plena Av. Paulista, no Conjunto Nacional. O vídeo reproduzia a vida na prisão, narrada por Emerson Ferreira, egresso do sistema carcerário que também participou da ação, conversando com os participantes da experiência.

Emerson, hoje graduado em psicologia, é um dos debatedores do evento, ao lado de Dexter, rapper e egresso do sistema carcerário; Dina Alves, cientista social e ativista do movimento negro; Sidney Sales, sobrevivente do massacre do Carandiru; e do Padre Valdir Silveira, Coordenador Nacional da Pastoral Carcerária. Juntos, eles vão apresentar histórias de vida e de luta dentro do sistema penitenciário brasileiro, que possui uma das maiores populações prisionais do mundo, com mais de 620 mil pessoas privadas de liberdade. De acordo com dados do Ministério da Justiça, a maior parte desses presos é negra, jovem (com até 29 anos) e cometeu crimes sem violência, como tráfico ou furto.

“A realidade das prisões brasileiras é medieval e sub-humana, portanto a importância desta campanha é sensibilizar as pessoas, que muitas vezes se mantêm alheias à discussão do sistema prisional, hoje uma das maiores fontes de violações de direitos humanos”, destaca Janaína Homerin, secretária-executiva da Rede Justiça Criminal. Diante deste quadro, a Rede Justiça Criminal vai promover a reedição da experiência de realidade virtual nos dias 12 e 13 de junho no campus Monte Alegre da PUC-SP, além do lançamento do vídeo “Realidade Visceral”, com duração de dois minutos, produzido a partir da reação de cerca de 300 pessoas a experiência de realidade virtual, realizada em abril deste ano. Um site abrigará todo o conteúdo, bem como uma petição eletrônica que será entregue às autoridades posteriormente, por meio da qual as pessoas podem manifestar o seu apoio à campanha.

A campanha vem na esteira do crescimento exponencial da população carcerária e das discussões que ocuparam o debate público com destaque no início deste ano a partir da crise no sistema prisional. O evento no Tucarena pretende contextualizar a questão e buscar soluções junto a sociedade civil para pôr fim às sucessivas violações de direitos provocadas pelo encarceramento em massa.

Sobre a Rede Justiça Criminal

Rede formada por oito organizações não-governamentais engajadas na crítica ao encarceramento como resposta preponderante do Estado ao conflito com a lei. Fazem parte da Rede: Centro de Estudos em Segurança e Cidadania (CESeC); Conectas Direitos Humanos; Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (GAJOP); Instituto Terra, Trabalho e Cidadania (ITTC); Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD); Instituto Sou da Paz; Instituto de Defensores de Direitos Humanos (DDH); e Justiça Global.

Serviço

EVENTO: Encarceramento em massa não é Justiça

Onde: Tucarena – Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes, São Paulo

Data: 13 de junho, terça-feira, às 19h

Debatedores: Emerson Ferreira, Dina Alves, Dexter, Sidney Sales e Padre Valdir Silveira

Abertura: Hugo Leonardo (Instituto de Defesa do Direito de Defesa – IDDD) e Antônio Carlos Malheiros (Pró-reitor de Cultura e Relações Comunitárias da PUC-SP)

Mediadora: Fernanda Mena

Quarta-feira, 7 de junho de 2017
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend