Após falha no sistema, Tribunal de Contas do AM recupera processos digitais
Quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Após falha no sistema, Tribunal de Contas do AM recupera processos digitais

Foto: Fachada/TCE/Reprodução

Uma “pane” no sistema de processos e documentos eletrônicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) deixou o servidor suspenso por mais de 20 dias e atingiu 16,5 mil processos (80% de processos de aposentadoria).

O caso ocorreu em setembro quando, segundo o Tribunal, dois funcionários executaram comandos que afetaram o servidor (PostgreSQL) e excluiu dados de dois softwares (e-Contas e Spede).

O TCE espera que até semana que vem todos os processos sejam recuperados. “Hoje, nós já temos 62% operando normalmente e até o final da semana que vem estará na integralidade”, afirmou o conselheiro-presidente do TCE-AM, Ari Moutinho Júnior, na manhã desta terça-feira (3).

Moutinho disse também que não houve sabotagem e caracterizou o episódio como “falta de responsabilidade”e “excesso de confiança” dos funcionários que foram afastados junto do diretor do setor de Tecnologia da Informação (TI). “Os servidores serão encaminhados à Corregedoria e serão obrigados a ressarcir os custos do Tribunal de Contas, porque nós não toleramos a imprudência e o excesso de confiança, que geraram preocupação momentânea na população do Estado do Amazonas”, disse Moutinho.

A suspeita de sabotagem interna foi alvo investigação paralela da Secretaria de Inteligência, segundo informações do Portal do Holanda. Ainda de acordo com o portal, técnicos de São Paulo foram enviados ao TCE em setembro visando recuperar os dados.

Como solução momentânea, o TCE afirmou que uma empresa de processamento de dados (Prodam) vai armazenar todos os arquivos na internet a partir da próxima semana. “(…) Os sistemas críticos serão armazenados dentro dos nossos servidores e o backup será dentro das rotinas automáticas da Prodam. Toda segurança que nós iremos proporcionar será a mesma que já entregamos a tantas décadas para o Executivo estadual e outros órgãos de vários poderes”, explicou diretor da Prodam, Márcio Lira.

Atualmente, a Prodam atende o Governo do Estado do Amazonas, a Prefeitura de Manaus, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran) e a  Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc). De acordo com as informações do site Amazonas Atual, a empresa fechou o ano de 2016 com déficit e a previsão é a mesma para este ano. 

Com informações da assessoria de imprensa do TCE-AM.

Quarta-feira, 4 de outubro de 2017
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend