Bancada Lava-Jato: 30 policiais federais, 5 juízes e 14 delegados querem disputar cargos no Legislativo
Terça-feira, 26 de junho de 2018

Bancada Lava-Jato: 30 policiais federais, 5 juízes e 14 delegados querem disputar cargos no Legislativo

Foto: Andre Gustavo Stumpf/ Reprodução/ Facebook da Polícia Federal. Arte: André Zanardo. 

Em 22 de maio deste ano foi lançada a “frente da Lava Jato” pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) em um evento realizado na sede da Associação dos Magistrados do Distrito Federal, em Brasília. Com perfil conservador, a “frente” é composta por ao menos 30 policiais federais que pretendem disputar as eleições de outubro. O movimento tenta aproveitar a popularidade das operações de combate à corrupção.

Com equipe de marketing, eventos de lançamento de candidaturas e até treinamento para se relacionar com a imprensa, os pré-candidatos tem recebido patrocínio da Fenapef desde o ano passado.

Além de publicitários que já atuaram em campanhas pelo Brasil, a Fenapef contratou pesquisas para conhecer melhor o perfil do eleitor e traçar estratégias. Por exemplo, aconselhou os pré-candidatos a evitarem fotos ostentando pistolas e revólveres depois de uma pesquisa que mostrou que apenas 30% dos brasileiros são favoráveis ao porte de arma.

Todos os policiais da “frente da Lava Jato” se comprometeram a defender as mesmas pautas no Legislativo com relação à segurança pública e a atuar na defesa dos interesses da categoria. Um desses interesses é impedir que sejam instaladas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) para investigar os policiais investigadores (como está sendo proposto com a CPI da Lava-Jato).

Formamos essa frente Lava Jato para tentar aproveitar esse momento de combate à corrupção. Por mais que o nome provoque amores e desamores em parte da população, entendemos que há mais pontos positivos do que negativos.

Afirmou Luis Boudens, presidente da Fenapef.

Outra característica em comum entre os candidatos policiais é o de se afastar de partidos vistos como de esquerda.

Depois do mensalão e da Lava Jato, o PT e os partidos ligados a ele ficaram marcados pela corrupção. Nossos policiais que eram filiados a uma dessas legendas ou se desligaram ou desistiram de concorrer.

Disse Boudens.

Atualmente, dos  513 deputados federais, apenas dois são Policias Federais. Um deles é Eduardo Bolsonaro (PSL-MA), filho do deputado federal e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL-RJ). A meta para 2018 é eleger entre cinco e sete policiais federais para cargos legislativos.

 

Personagens famosos

Dois personagens da Polícia Federal que ganharam notoriedade com a Operação Lava-Jato desistiram de disputar as eleições de 2018. Newton Ishii, o “japonês da Federal”, e Lucas Valença, o “hipster da Federal”,  chegaram a ensaiar a entrada para a política, mas não vão se candidatar. 

 

Ex-juízes e ex-delegados

Outras categorias ligadas à Justiça, como juízes, delegados e peritos judiciais, também devem apresentar candidatos para as próximas eleições.

Porém, ao contrário dos policiais, estas categorias não são tão organizadas enquanto classe: chegaram a realizar reuniões esporádicas com colegas e com as entidades que os representam, mas não receberam apoio financeiro ou logístico.

Segundo a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, 14 delegados devem ser candidatos a cargos no Legislativo e Executivo.

Dentre os juízes que largaram a magistratura para se candidatar estão Odilon de Oliveira (PDT-MS), Márlon Reis (REDE-TO), Wilson Witzel (PSC-RJ), Julier Sebatião (PDT-MT) e Selma Arruda (PSL-MT).

Com informações de El País e Estadão


O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

 

Assista ao programa Pandora Lab sobre o conteúdo “A Questão Palestina” com o curador Reginaldo Nasser. Nesse vídeo introdutório você terá um gostinho do que você encontrará dentro da plataforma Pandora do Justificando:

 

Terça-feira, 26 de junho de 2018
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend