Perguntas sobre obesidade e fotos de pênis eretos: como é ser uma mulher na política
Terça-feira, 31 de julho de 2018

Perguntas sobre obesidade e fotos de pênis eretos: como é ser uma mulher na política

“Pré-candidato, o senhor se depila?” “O senhor já foi obeso, como foi esse período na sua vida?” “O senhor é um homem bonito, poderoso. Sofre muito assédio sexual?” Em vídeo publicado no início do mês de julho, a pré-candidata à presidência Manuela D’Ávila (PCdoB) repetiu as perguntas que são feitas a ela e a outras mulheres na política como se elas fossem feitas para um homem. O resultado são questionamentos que soam, no mínimo, estranhos.

“Essas perguntas eu faço para que vocês reflitam, junto comigo, sobre a experiência de machismo institucional e sobre como nós precisamos superar muitas questões para termos um mundo em que homens e mulheres sejam tratados em condições de igualdade”, comenta a pré-candidata durante o vídeo.

“As pessoas sentem que elas podem se intrometer na sua vida, é o que a Manuela estava falando”, comentou a vereadora de São Paulo Isa Penna (Psol). “Ninguém pergunta da intimidade da vida dos candidatos homens, mas quando uma mulher está numa posição de figura pública, a vida dela passa a ser uma propriedade, ela passa a ser uma propriedade, ela perde o direito à privacidade e à individualidade”.

 

+[ASSINANDO O +MAIS JUSTIFICANDO VOCÊ TEM ACESSO À PANDORA E APOIA O JORNALISMO CRÍTICO E PROGRESSISTA]+

 

Além dos jornalistas, Isa conta que esse tipo de questionamento vem também da família. “Mas e o seu marido, o que ele acha?” Você não vai querer ter filho um dia? O seu companheiro não liga de você estar todo final de semana fora?”.

A vereadora conta ainda que, no âmbito dos partidos, o tratamento dispensado às mulheres também é diferente: “Já me disseram que eu tinha que passar corretivo porque ‘com essa cara de cansada não dá’. Eu não imagino que alguém tenha dito isso alguma vez pro Freixo”.

Luciana Boiteux (Psol), disputou as eleições para a prefeitura no Rio de Janeiro em 2016, ao lado de Marcelo Freixo, e é pré-candidata a deputada federal. Para ela, os brasileiros não estão acostumados a ver mulheres pleiteando espaços de poder, o que acaba gerando esses momentos de tensão. “Nós, que botamos a cara, acabamos ficando sempre como aquelas que estranhamente estão ali, tendo uma visibilidade que a sociedade entende que deveria dar somente para homens”.

 

Leia também:

Interrupções e machismo marcam sabatina de Manuela D’Ávila no Roda Viva

 

Na disputa à prefeitura do Rio, Luciana conta que, além dos constrangimentos relatados por Manuela D’Ávila, também foi vítima de ataques de cunho sexual, como ter recebido fotos de pênis eretos: “São ameaças que que tem a ver a questão de ser mulher, do corpo, da violência sexual”.

Na avaliação da filósofa e pré-candidata ao governo do Rio de Janeiro Márcia Tiburi (PT), o machismo é estrutural, e permeia todas as instituições, inclusive a política. Ela acredita que por meio da tomada desses espaços pelas mulheres que se dará a transformação. “O desafio é justamente convidar as mulheres para a política, fazer com que as mulheres ressignifiquem a política em suas vidas, para que elas se envolvam com a política e ocupem os espaços de poder que são majoritariamente masculinos. Esse é, ao meu ver, o maior desafio das feministas na política”.

 

Assista ao vídeo de Manuela D’Ávila:

 

Por Lígia Bonfanti


O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

 

 

 

Terça-feira, 31 de julho de 2018
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend