Autoestima elevada de mulheres negras, tá tendo!
Quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Autoestima elevada de mulheres negras, tá tendo!

Foto: Coletivo Claudias

Por Simony dos Anjos

 

Como mulher negra, tenho experiências muito tristes referentes à minha beleza. Os chamamentos depreciativos, como “pixaim”, “cabelo de bombril”, “nariz de batata”, “pele de piche”, fizeram parte da minha infância tragicamente. Fui convencida de um padrão de beleza que eu nunca poderia alcançar – o que tirou de mim, até então, a possibilidade de me amar.

Hoje, aos 32 anos, reconheço que minha beleza existe e sempre foi invisibilizada. Isso por causa de mulheres que me antecederam na luta, que tomaram espaços públicos com o objetivo de propagar a beleza negra, desconstruir o discurso hegemônico e dar a ver à nossa potência enquanto agentes políticos e críticas da estrutural social.


Leia outros artigos da autora:

A falácia da mulher neutra e universal – Interseccionalidade, já!

Caça às “bruxas”, a gente vê no Brasil de 2018

A ação das igrejas evangélias na formação da opinião pública


Nesse sentido, toda iniciativa que vislumbra combater a estrutura racista da sociedade em que vivemos muito me alegra. No que toca à estética da mulher negra, não se trata de beleza apenas, mas de problematizar toda ação, historicamente comprovada, da sociedade em desqualificar e silenciar as Mulheres Negras.

Assim, no texto de hoje abro espaço para o coletivo Claudias, que tem atuado na construção de novas possibilidades coletivas de enfrentamento ao padrão de beleza e na construção de subjetividades positivas das mulheres negras sobre si mesmas.

No dia 18 de agosto, das 11h às 20h, o coletivo apresentará no Circo Escola da Comunidade São Remo a mostra fotográfica intitulada: “Claudias, eu? Negra!”. Segundo as organizadoras “a mostra tem o objetivo de empoderar mulheres negras em relação à sua Negritude, Beleza, Inteligência, Alegrias, Labor, Lazer, Dinâmicas Existência, Resistência e Persistência que é cotidiano na e da periferia na favela.”

 

+[ASSINANDO O +MAIS JUSTIFICANDO VOCÊ TEM ACESSO À PANDORA E APOIA O JORNALISMO CRÍTICO E PROGRESSISTA]+

 

Iniciativas como esta são extremamente necessárias, justamente, por levarem formação crítica, política e social a todas as mulheres, em todas as realidades.

Assim, a coluna (fé)ministas elogia, apoia e promove esse evento! Lembrando que sempre que uma sobe puxa a outra! Axé!

Sobre a mostra:

Desde 2014, o coletivo Claudias vem construindo o trabalho de nome “A Beleza da Mulher Negra da e na Periferia” que, entre outros propósitos, se volta ao empoderamento da Mulher Negra e, no dia 18 de agosto de 2018, das 11h às 20h teremos a honra de realizar a Mostra Fotográfica Claudias, eu? Negra! no Circo Escola da São Remo, onde imagens de mulheres negras da São Remo, Grajaú, Parelheiros e Cachoeira, estarão em exposição acompanhadas por uma rica programação cultural.

O objetivo do evento é dar visibilidade à beleza da mulher negra da e na periferia, não como produto, mas sim como ser humano que cria e recria seu viver dia a dia. Este evento também tem o propósito de ser uma das respostas contra a ação violenta da polícia e do Estado, que tirou brutalmente a vida de Cláudia Silva Ferreira em 2014, no Rio de Janeiro.  Neste dia as mulheres negras de todas as periferias são saudadas, especialmente as sanremanas.

[email protected] seguimos resistindo, lutando! [email protected] dizemos chega! Dizemos não! Dizemos basta de ações racistas e machistas daqueles que seguem perseguindo, assassinando, desqualificando e invisibilizando as mulheres negras, entre outros grupos humanos.

Mais informações sobre o coletivo e sobre a mostra na página Claudias Eu Negra.

Simony dos Anjos é graduada em Ciências Sociais (Unifesp), mestranda em Educação (USP) e tem estudado a relação entre antropologia, educação e a diversidade.


O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]


 

Quinta-feira, 9 de agosto de 2018
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]