TRE-RJ censura imprensa e manda recolher exemplares do jornal Brasil de Fato
Segunda-feira, 22 de outubro de 2018

TRE-RJ censura imprensa e manda recolher exemplares do jornal Brasil de Fato

Imagem José Eduardo Bernardes/ Brasil de Fato

O jornal com 15 anos de existência teve suas publicações apreendidas por ter criticado Jair Bolsonaro

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) recolheu neste sábado (20) exemplares do Boletim Nascente e da edição especial sobre eleições do jornal Brasil de Fato dentro da sede do Sindipetro-NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense), em Macaé (RJ). O juiz da 109ª Zona Eleitoral, Sandro de Araujo Lontra, que proferiu a decisão justificou que haviam “matérias pejorativas contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL)”.

De acordo com informações do jornal, os fiscais do TRE tentaram invadir o prédio pulando os portões durante o sábado que foram abertos por um diretor do Sindipetro para que esses tivessem acesso ao material que foi apreendido.

A edição, sem qualquer irregularidade aparente, fazia uma comparação entre os planos de governos dos candidados à presidência da república ressaltando matérias e notícias de jornais de alta circulação sobre declarações de Jair Bolsonaro (PSL), bem como de Fernando Haddad.

O advogado do veículo, Patrick Mariano, declarou que “ninguém foi citado, apenas aconteceu a busca e apreensão, fora da normalidade. Enquanto outros jornais denunciaram ações de Whatsapp de proporções inimagináveis e você não vê nada sendo feito contra, o TRE persegue a comunicação de caráter popular. A gente espera que esse material seja devolvido”.

Em decisão, o juiz eleitoral Sandro de Araujo Lontra sem garantir o direito ao contraditório e de defesa ao veículo decidiu que o material jornalístico continha “nítido propósito de propaganda eleitoral”. Por conta disso deferiu a busca e apreensão dos exemplares do jornal e do arrombamento da sede do sindicato.

“Houve uma denúncia anônima alegando que havia material irregular de campanha ligada ao Haddad no jornal Brasil de Fato, embora apenas houvesse as principais propostas de campanha dos candidatos, sem elementos novas, já vinculados pela mídia mais tradicional” declarou Luiz Felipe Albuquerque jornalista e editor do jornal Brasil de Fato ao Justificando.

Em nota, o jornal declarou que a decisão proferida pelo juiz eleitoral evidencia a partidarização de setores do Poder Judiciário que não encaram a liberdade de imprensa como elemento constitutivo da democracia. Afirmou o compromisso do veículo com o rigor jornalístico e um posicionamento editorial bem definido há 15 anos. “A tortura é inadmissível e seguiremos denunciando candidatos que a apoiam e a incentivam. Assim como seguiremos nos contrapondo a quem quer a volta da mordaça”, finalizou.

Leia também: 

Novas formas de censura à imprensa

Mais de 50% das ações contra a imprensa são de políticos alegando difamação

A falsa liberdade de imprensa facilita os golpes de todos os tipos

Responsabilidade da Imprensa

O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

Segunda-feira, 22 de outubro de 2018
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend