Grafite de beijo entre Trump e Bolsonaro é apagado no Ceará
Segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Grafite de beijo entre Trump e Bolsonaro é apagado no Ceará

Imagem: Foto do Grafite do artista brasileiro Yuri Sousa, conhecido como Bad Boy Preto. A arte urbana estava em um muro de uma alameda entre as ruas 9 e 10 no bairro Jereissati I, em Maracanaú, Ceará, foi criada no dia 25 de novembro e apagada menos de 48 horas depois. 

Fonte: com informações do jornal O Povo

 

No último dia 25 de novembro, um muro de uma alameda em Maracanaú, Ceará, foi grafitado com a imagem de um beijo entre o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Criado pelo artista Yuri Sousa, de 21 anos, a obra faz alusão a um icônico grafite do Muro de Berlim que mostrava um beijo fraternal entre dois líderes do bloco totalitarista soviético. O grafite no Ceará foi apagado em medos de 48 horas depois de pintado.

Yuri Sousa, que assina seus grafites como Bad Boy Preto, contou ao portal de notícias O Povo que o grafite era “uma resposta ou um contra-ataque por meio da arte”.

Não para constranger os que foram pintados, mas para colocar eles (Trump e Bolsonaro) na mesma posição de quem (eles) são contra. No caso, os homossexuais.

Ambos, Bolsonaro e Trump, são famosos por suas declarações homofóbicas e discursos de ódio. Bolsonaro já chegou a afirmar que preferiria ter um filho morto a ter um filho gay e que bateria em dois homens que estivessem se beijando na rua.

Além disso, Bolsonaro tem demonstrado grande afinidade com a figura de Donald Trump, chegando a bater continência o assessor de Trump, John Bolton, ao recebê-lo em sua casa no Rio. Tal postura recebeu criticas pela oposição que a classificou como subserviente e antipatriota.

Yuri afirmou também que esta foi a primeira vez que teve um de seus grafites apagados. Ele faz grafites em diversas cidades de seu Estado há três anos. Ele acredita que o grafite foi apagado por algum apoiador de Jair Bolsonaro. “Dessa vez teve uma interpretação política, logo foi contra a visão de algumas pessoas”, contou ao jornal O Povo. Ele disse ainda que demorou cerca de 9 horas para concluir a obra.

 

Meu Deus, ajuda-me a sobreviver a este amor mortal

 A obra do brasileiro Yuri Sousa faz alusão a um histórico grafite do Muro de Berlim que retratava um beijo entre o russo Leonid Brejnev, secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética, e o alemão Erich Honecker, presidente da Alemanha Oriental à época.
Reprodução de 2009, em Berlim, do icônico grafite de 1990

O grafite, do artista russo Dmitry Vrubel, ficou conhecido como Meu Deus, ajuda-me a sobreviver a este amor mortal e era a reprodução de uma fotografia de 1979, em que Brejnev beija Honecker na boca em um gesto de fraternidade (comum em algumas regiões do leste europeu), durante o 30º aniversário da fundação da Alemanha Oriental.

Beijo entre o russo Leonid Brejnev, secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética, e o alemão Erich Honecker, presidente da Alemanha Oriental, em 1979. 

Em 2016, outro artista, o designer gráfico lituano Mindaugas Bonanu, havia recriado em grafite a famosa cena do beijo, desta vez entre Trump e o presidente russo Vladimir Putin. O grafite de Bonanu pode ser visto ainda hoje na parede externa de um restaurante em Vilnius, capital da Lituânia.

Grafite de Mindaugas Bonanu em Vilnius, Lituânia.

Leia mais:


O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

Segunda-feira, 3 de dezembro de 2018
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]