Solidariedade ao Padre Júlio Lancellotti: Brasil, um lugar inseguro para quem defende a vida!
Quinta-feira, 25 de abril de 2019

Solidariedade ao Padre Júlio Lancellotti: Brasil, um lugar inseguro para quem defende a vida!

O Padre Júlio Lancellotti, pároco da Igreja São Miguel do Arcanjo da Mooca em São Paulo, recebe constantes ameaças de morte por sua militância em defesa dos direitos das pessoas em situação de rua

Imagem: Padre Júlio Lancellotti. Crédito das fotos: Mario Ladeira. Fonte: revista Trip

Por Simony dos Anjos

 

Não é novidade que ativistas dos Direitos Humanos, no Brasil, têm um alvo pintado nas costas. Marielle Franco, cuja morte ainda não foi explicada, nos mostra quanto a voz que destoa da indiferença social que acomete as “pessoas de bem” é indesejável. Marcelo Freixo, do mesmo partido que a vereadora – o PSOL – é ameaçado constantemente de morte. Contudo, quando saímos do âmbito dos parlamentares e representantes eleitos, temos mais perigo! Nós que somos mulheres cristãs e feministas, vivemos ameaças diárias de fundamentalistas que nos querem caladas.

O medo faz parte da rotina de quem realmente defende a vida neste país: o Brasil é o país da América Latina que mais mata defensores dos Direitos Humanos. Quando pensamos nos defensores da agricultura familiar, é inestimável o número de mortes. Os donos do agronegócio eliminam os defensores da Terra para o povo, sem pensar duas vezes. No campo, há um Estado paralelo cuja lei é exterminar todos que defendam demarcação de terras para indígenas, que denunciem o desmatamento etc.

Existem fatos políticos que não circulam pela grande mídia: há uma lista de nomes de ativistas mortos, como Dilma Ferreira da Silva, seu companheiro Claudionor Amaro Costa da Silva e Hilton Lopes, integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB/Pará) que foram vítimas de uma chacina. Três líderes rurais mortos de uma única vez.

E umas das pessoas que tem sido muito ameaçada na cidade de São Paulo é o Padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua e pároco da Igreja São Miguel do Arcanjo da Mooca. O Padre Júlio tem sido ameaçado constantemente por redes sociais e por outros meios justamente por sua militância em defesa dos direitos das pessoas em situação de rua.

Tendo em vista essa situação temerária na qual nosso querido Padre das Ruas se encontra, movimentos evangélicos se uniram e publicaram uma carta aberta em solidariedade ao padre e para denunciar as ameaças. A Coluna Féministas, tendo como fundamento a defesa da vida humana e a denúncia das opressões religiosas, assina a Carta e se coloca na defesa de todos os ativistas dos Direitos Humanos, religiosos ou não. Dessa forma, reproduzimos a carta abaixo. 

 

Carta Aberta ao querido Irmão Julio Lancellotti

Caro Irmão Julio Lancellotti,

Contudo, alegrai-vos por serdes participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também vos alegreis e exulteis na revelação da sua glória.

(I Pedro 4.13)

Nós, evangélicas e evangélicos abaixo assinadas/os, representadas/os pelas organizações em que militamos pelo Evangelho de Cristo, nos solidarizamos com você, caro Irmão, por conta das constantes ameaças que tem sofrido por sua atuação, principalmente em função da Pastoral de Rua e na defesa dos Direitos Humanos daqueles que são constantemente oprimidos nas ruas da maior capital do nosso País: São Paulo.

Reconhecemos nas suas ações a ação do Cristo, o pobre de Nazaré, marginalizado e amigo de marginais, o periférico que andou e amou os excluídos da sociedade.

Nos juntamos em oração e apoio, em força e graça nesse momento de perseguição, na certeza de que sobre você, amado irmão, está a bem-aventurança declarada por nosso mestre:

Abençoados são vocês, cujo compromisso com Deus atrai perseguição. A perseguição os fará avançar cada vez mais no Reino de Deus.
E isso não é tudo. Considerem-se abençoados sempre que forem agredidos, expulsos ou caluniados para me desacreditar. Isso significa que a verdade está perto de vocês o suficiente para os consolar – consolo que os outros não têm.

(Mateus 5.10-11 – A Mensagem)

Juntas e juntos, na fé que nos move em direção ao outro,

Brasil, 23 de Abril de 2019

1 – Movimento Negro Evangélico

2 – Coletivo Vozes Marias

3 – Evangélicas pela Igualdade de Gênero

4 – Evangélicos Pela Justiça

5 – Banho Solidário – Maceió

6 – Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro

7 – Jesus Cura a Homofobia

8 – Comunidade Anglicana Redenção – Vitória/ES.

9 – Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito

10 – Igreja Batista Nazareth – Salvador – BA

11 – Rede Curviana

12 – Igreja Batista do Pinheiro – Maceió/AL.

13 – Comunidade Batista do Caminho – Belo Horizonte/MG

14 – Aliança de Batistas do Brasil

15 – Movimento de Ação e Reflexão Martin Luther King Jr

16 – Evangélicxs Pela Diversidade

17 – Igreja da Comunidade Metropolitana – São Paulo/SP

18 – Associação das Igrejas das Comunidades Metropolitanas do Brasil

19 – Comunidade Cristã Abraça-me – Belém/PA

20 – Communa Refúgio de Amor – São Paulo/SP

21 – Escola Ecumênica de Fé e Política de Maceió Rosa Parks.

22 – Rede Fale

23 – Esperançar

24 – Coluna Féministas do Justificando

25 – Ativismo Protestante

26- Escola de fé e política Willian Wilberforce, Natal

27- Espaço comunitário pé no chão, Natal

 

Simony dos Anjos é graduada em Ciências Sociais (Unifesp), mestre em Educação (USP) e tem estudado a relação entre antropologia, educação e a diversidade.

 

Leia mais:

.

O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

Quinta-feira, 25 de abril de 2019
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend