Como o mundo repercute os porões da Lava Jato
Segunda-feira, 17 de junho de 2019

Como o mundo repercute os porões da Lava Jato

Um enorme volume de material sobre os subterrâneos da Operação Lava-Jato, pegou de surpresa o meio jornalístico, político e jurídico do Brasil com ampla repercussão internacional. Os diálogos entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores do Ministério Público Federal revelados pelo Intercept Brasil,1 mostram a trama entre o Judiciário brasileiro e o Ministério Público no caso Lula, corroborando a tese amplamente aceita entre juristas, [2,3] personalidades e autoridades governamentais nacionais e internacionais [4] de que houve sim, uma conspiração para tirar o ex-presidente Lula da corrida presidencial. O próprio Comitê de Direitos Humanos da ONU, por duas vezes alertou e recomendou ao Estado brasileiro, que garantisse os direitos políticos de Lula, ante a fragilidade e inconstitucionalidade de sua condenação [5].

Toda pressão nacional e internacional, no entanto, foi inútil, posto que a Justiça brasileira, protagonista do golpe de 2016, estava agora refém das Forças Armadas, como ficou claro no julgamento do Habeas Corpus que poderia evitar a prisão do ex-presidente. Na véspera do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal, o Comandante do Exército, general Villas Bôas, veio a público com um duro pronunciamento, alertando para o risco de uma decisão favorável a Lula [6] e mais tarde confessaria que que cogitara intervir na Suprema Corte, se o resultado fosse a favor de Lula, [7] o que não aconteceu. Os juízes ouviram o recado.

Agora, os diálogos de bastidores dessa conspiração começaram a ser vazados pelo Intercept Brasil, mostrando o subterrâneo da Operação arquitetada para barrar o avanço da esquerda no Brasil e impedir que Lula voltasse ao Poder e a repercussão internacional foi imediata.

Para o The New York Times [8], as “Mensagens privadas vazadas entre juiz e promotor no Brasil colocam em questão a integridade de uma vasta investigação de corrupção que perturbou o establishment político do país e espalhou-se por grande parte da América Latina”. Complementa o jornal que “Um conjunto de mensagens vazadas sugere que o promotor federal Deltan Dallagnol, que supervisionou o processo de Lula, tinha dúvidas sobre a força das provas contra o ex-presidente”. Já o Wall Street Journal, [9] trás no subtítulo da matéria, a afirmação do The Intercept Brasil, que afirma ter o ex-juiz Moro, ajudado indevidamente promotores na condenação do ex-presidente Lula, dizendo ainda, que Moro antes as críticas, tinha pedido demissão do cargo de ministro.

O Washington Post,[10] Fox News[11] e Reuters[12] por sua vez, repercutiram entre outros, o manifesto da Ordem dos Advogados do Brasil, que recomendou o afastamento do ministro da Justiça e dos promotores envolvidos na prisão de Lula, para que possa haver uma investigação isenta de suspeitas, enquanto a Bloomberg[13] ressaltou que as revelações forçaram o presidente Bolsonaro a convocar reuniões com o vice-presidente Hamilton Mourão e seu chefe de gabinete Onyx Lorenzoni, bem como com o presidente da Câmara e do Senado, que tiveram que cancelar reuniões agendadas em São Paulo. Destaca também as declarações do advogado de defesa de Lula, Cristiano Zanin Martins, que disse: “Ninguém pode duvidar de que os casos contra o ex-presidente Lula são manchados pelas mais graves violações dos direitos fundamentais. “Restabelecer a liberdade total de Lula é urgente”.

A agência de notícias Associated Press,[14] afirma que a revelação dos diálogos de Moro põe em xeque a imparcialidade do juiz que condenou o ex-presidente, enquanto a BBC,[15] ressalta que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, nega as alegações de que conspirou para manter o ex-presidente Lula fora das eleições de 2018. Em seguida, diz que o ex-presidente Lula, sempre negou todas as acusações de corrupção contra ele, dizendo que elas foram politicamente motivadas.

O inglês The Guardian,[16] finaliza sua matéria a respeito do vazamento das conversas vazadas, com as palavras de Geoffrey Robertson, advogado de Lula junto ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, que disse que as revelações dos diálogos mostram que Moro era tendencioso. “Lula deveria ser posto em liberdade agora e Moro e certos procuradores processados ​​por impedir a justiça”.

O Francês Le Monde,[17] o italiano Libération,[18] e a Al Jazeera,[19] do Catar, levantaram suspeita na conduta do ex-juiz Sérgio Moro e dos promotores brasileiros, que teriam conspirado para condenar o ex-presidente Lula e impedir seu retorno ao Poder em 2018.

Para o La Nación,[20] do Chile e agência France-Presse,[21] os vazamentos colocam os promotores sob suspeita de ter usado o caso Lava Jato, como forma de prejudicar qualquer opção política do ex-presidente Lula e do Partido dos Trabalhadores. Destaca ainda as palavras de Fernando Haddad, que disse ter sido “a condenação e a prisão de Lula, uma grande farsa” e que “uma investigação sobre o caso poderia se tornar o maior escândalo da história da República” e a Radiotelevisione Italiana,[22] (RAI) em letras garrafais disse; “Brasil, contra Lula, havia um complô: “promotores manobraram para excluí-lo das eleições”.

É a Justiça do Brasil sendo notícia lá fora, da pior maneira possível.

Frederico Rochaferreira. Escritor, especialista em Reabilitação pelo Hospital Albert Einstein, membro da Oxford Philosophical Society

 

Leia mais:
A crise da representação política – Subjetividade política
A crise da representação política do Estado
A crise da representação política do Estado – Ações políticas


O Justificando não cobra, cobrou, ou pretende cobrar dos seus leitores pelo acesso aos seus conteúdos, mas temos uma equipe e estrutura que precisa de recursos para se manter. Como uma forma de incentivar a produção de conteúdo crítico progressista e agradar o nosso público, nós criamos a Pandora, com cursos mensais por um preço super acessível (R$ 19,90/mês).

Assinando o plano +MaisJustificando, você tem acesso integral aos cursos Pandora e ainda incentiva a nossa redação a continuar fazendo a diferença na cobertura jornalística nacional.

[EU QUERO APOIAR +MaisJustificando]

___________________
1. https://theintercept.com/series/mensagens-lava-jato/
2. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/09/politica/1533836703_194165.html
3. http://www.justificando.com/2017/07/12/comunidade-juridica-critica-condenacao-de-lula-por-sergio-moro/
4. https://jornalggn.com.br/opiniao/o-mundo-repudia-a-prisao-de-lula/
5. https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/09/comite-da-onu-reafirma-decisao-sobre-candidatura-de-lula.shtml
6. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/04/04/politica/1522803698_804414.html
7. https://www.conjur.com.br/2018-nov-11/villas-boas-calculou-intervir-stf-hc-lula
8. https://nyti.ms/2WYDRYC
9. https://on.wsj.com/2ZlpHy9
10. https://wapo.st/2KD5Y8Y
11. https://fxn.ws/31lDoyQ
12. https://reut.rs/2X8uvcV
13. https://bloom.bg/2ZmEdFZ
14. https://www.apnews.com/77ee086b342145c5801974e1f1454c20
15. https://bbc.in/2XAydbT
16. https://bit.ly/2IwhhgG
17. https://bit.ly/2wNqqfa
18. https://bit.ly/2KalYjv
19. https://bit.ly/2X26bcg
20. https://bit.ly/2R51WHR
21. https://bit.ly/2IbEQfT
22. https://bit.ly/2F4gcvt

Segunda-feira, 17 de junho de 2019
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend