Estrela cadente, fogos e drive-in!
Segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Estrela cadente, fogos e drive-in!

"O Último Cine Drive-in", filme que estreou essa semana nos cinemas, carrega certa tristeza em seu título. Ao sabermos que o peculiar cinema de Brasília – retratado no filme – é o último no Brasil, tínhamos poucas esperanças sobre sua continuidade, e que, possivelmente, estaria fadado ao fim. Tratou-se de privilégio assistir, no próprio drive-in, à pré estreia do filme.

A lotação foi a máxima, carros estacionados ao lado de fora já indicavam que os retardatários assistiriam ao filme acomodados em suas cangas no chão. Sob a companhia do espetacular céu de Brasília, tivemos direito à estrela cadente (sim, nós vimos!), símbolo do renascimento e da sorte. E, ao fim do filme, uma bela chuva de fogos consagrou o encerramento do filme e a presença de seus atores.

O primeiro cine drive-in no mundo foi criado em 1933, em New Jersey, por norte-americano como alternativa para que sua mãe, que era obesa, pudesse assistir aos filmes sem ter que ir ao cinema, onde as poltronas não lhe eram confortáveis. Em 25 de agosto de 1973 essa novidade chegou e o drive-in de Brasília foi inaugurado. Passados 42 anos de sua criação, ele resiste bravamente a todas as dificuldades para sua manutenção.

Na escala de seu território, Brasília se depara com as mesmas dificuldades e problemas de muitas das cidades brasileiras: segregação socioespacial, informalidade e imobilidade urbana. Contudo, na contramão de muitas cidades, onde a tendência é a utilização de espaços privados como lazer, percebo que em Brasília sua população procura valorizar os espaços públicos de uso comum. A realização de piqueniques e churrascos nos parques, de festas em praças e o uso da orla do lago para diversão demonstram que, apesar de ainda haver muito a se fazer no sentido pleno de garantia do direito à cidade, esse caminho vem sendo trilhado. Por exemplo, existe determinação para a desocupação das Áreas de Preservação Permanente – irregularmente ocupadas na orla do lago Paranoá – por meio de ação judicial que tramita desde 2005. Após muito debate, finalmente esta decisão começou a ser cumprida essa semana, trazendo alento no sentido de publicizar o uso dos espaços públicos.

Tão importante quanto permitir que a sociedade desfrute da orla do lago, é dar tratamento isonômico à irregularidade de ocupação de espaço público, havia uma completa descrença acerca retomada da orla, por se tratar de invasão irregular de alta renda, o que se desfez nessa semana histórica para o povo brasiliense.

Brasília nos concede esse privilégio, poder desfrutar das áreas públicas arborizadas, com o apoio da população, que parece disposta a denunciar a construção de algum muro ou cerca que agrida seu tombamento. Além disso, a famigerada construção dos edifícios em Brasília sobre os pilotis permite a permeabilidade das pessoas às quadras, possibilita que os pedestres escolham o caminho a percorrer, permitindo uma nova rota cotidianamente, e possibilitando que as pessoas se sintam parte da cidade.

Assim como o filme gravado em Brasília – que está em cartaz nacionalmente esta semana -, faço votos que a cidade exporte também essas iniciativas, e que com isso elas aqui também se fortaleçam! Que a estrela cadente, símbolo de renovação, perenize a maravilhosa noite do renascimento do Cine Drive-In. Que essa noite seja a semente que garanta sua longevidade e a dos espaços públicos da Capital Federal!

Sabrina Durigon Marques é advogada urbanista, mestre em Direito Urbanístico pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Autora do livro Direito à Moradia, da coleção Para Entender Direito e professora de Direito Urbanístico do Curso Damásio e da Escola Paulista de Direito. Trabalhou com assessoria sociojuridica a movimentos sociais e também, no Escritório Modelo da PUC/SP, como gestora da equipe de projetos sociais, advogando para população de baixa renda em ações coletivas referentes a direitos humanos, incluindo a área de direito à moradia e regularização fundiária.
Segunda-feira, 31 de agosto de 2015
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend