“Dilma, quero que a senhora não se sinta sozinha”
Terça-feira, 10 de maio de 2016

“Dilma, quero que a senhora não se sinta sozinha”

São Paulo, 25 de abril de 2016 

Aos cuidados da Presidenta da República Federativa do Brasil, Senhora Dilma Vana Rousseff.

Presidenta, sou Jacira Guimarães de Oliveira e estou presa no maior complexo feminino da América do Sul, a penitenciária feminina de Santana.

O Juiz MM prendeu meu corpo, mas não prendeu meus pensamentos, nem minhas ideias. Perdi meu direito de votar, só que eu posso e tenho o direito de me manifestar e dar a minha opinião. Sei que a minha opinião não vale nada, pois sou uma pessoa sentenciada, mas mesmo assim eu gosto de participar e dar a minha sugestão.

Dilma, estou aqui torcendo pela sua vitória. Acho que os deputados não deveriam agir dessa forma. Eles têm que lembrar que a senhora foi eleita legitimamente por 53 milhões de brasileiros, portanto a senhora é uma representante do povo, a única que defende e representa a classe feminina.

Os senhores deputados têm que entender que foi o povo que votou neles e que o povo também pode tirá-los do poder. Por isso, temos que marcar os nomes de cada um para que na próxima eleição ninguém mais vote neles.

Eu confio e acredito na sua vitória, Dilma, porque a senhora é uma vitoriosa, uma grande mulher e uma guerreira. Li seu livro. O Brasil precisa de coragem. Li também o livro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Vocês chegaram ao topo, o cargo mais alto do Brasil.

Dilma, quero que a senhora não se sinta sozinha. Lembre-se que a senhora tem 53 milhões de brasileiros que estão ao seu lado, torcendo pela sua vitória. O que os deputados fizeram foi um golpe que não deu certo. Eles são derrotados, covardes, machistas, preconceituosos. Estes senhores representam a elite, não a população.

Presidenta, por favor, não renuncie. Eu e mais 53 milhões de brasileiros queremos que a senhora fique e governe o Brasil.

“Se ergues da justiça a clava forte, verás que uma filha tua não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte. Dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada Brasil!

 Jacira Guimarães Oliveira  é colunista por um dia na coluna Cartas do Cárcere. A coluna mostra relatos semanais de pessoas que vivem (e morrem) no sistema prisional brasileiro. 

Quem se interessar em enviar cartas para a coluna encaminhar para a Redação do Justificando

Av Paulista, 1776, 13º andar, Bloco I, Bela Vista, São Paulo.  CEP: 01310-200


Confira a carta na íntegra 

 

Terça-feira, 10 de maio de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]

Send this to a friend