Justiça suspende mandados de busca coletivos no Jacarezinho
Sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Justiça suspende mandados de busca coletivos no Jacarezinho

Foto: Apu Gomes/AFP

O Plantão Judiciário determinou nesta sexta (25) a suspensão imediata do mandado judicial de busca e apreensão coletiva na comunidade do Jacarezinho e em quatro favelas vizinhas. O mandado coletivo havia sido expedido pela Justiça no último dia 16 e autorizava a polícia a entrar em qualquer casa dessas comunidades.

Leia também:

Em manifesto, juristas denunciam apartheid social no Jacarezinho

Jacarezinho na linha de tiro e o Leblon continua lindo, cada vez mais branco

 A suspensão foi solicitada pela Defensoria Pública do Estado. De acordo com o órgãos, o desembargador João Batista Damasceno aceitou o pedido por considerar que o mandado coletivo é uma grave violação do direito dos moradores dessas localidades.

Ainda segundo a Defensoria, a Justiça considerou que o mandado coletivo, geograficamente impreciso, não se preocupa em determinar fato concreto a ser apurado. A decisão judicial destaca que o abandono das regras e princípios jurídicos não é permitido nem em tempos de paz contra os cidadãos, nem em tempo de guerra contra os inimigos.


Para a defensora pública Livia Casseres, do Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública, esse tipo de mandado coletivo trata todos os moradores das favelas como inimigos e adversários do interesse público.

A favela do Jacarezinho foi recentemente palco de ações policiais e confrontos diários, que resultaram na morte de sete pessoas.

Informações da Agência Brasil. 

Sexta-feira, 25 de agosto de 2017
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]